segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Novos trens-bala terão bateria de emergência para ser usada quando faltar energia

Atualmente, os vagões precisam ser rebocados quando há queda de luz
Trens-bala no Japão

A Central Japan Railway Co. (JR Central) está desenvolvendo um sistema de bateria de íon de lítio que permitirá aos novos trens-bala da linha Tokaido funcionar em casos de falta de energia, informou o jornal Mainichi.

A nova série de trem-bala (shinkansen) N700S deverá ser inaugurada em 2020, juntamente com o sistema de bateria. Pela primeira vez no Japão, os vagões poderão ser movidos por uma fonte de energia interna.

Atualmente, os trens precisam ser rebocados quando há uma queda de energia. A série N700S é caracterizada pelo seu pequeno motor leve, podendo dar espaço para as baterias.

Com a fonte de energia interna, mesmo que um corte de energia ocorra quando um trem estiver em um túnel, os vagões poderão usar energia da bateria para se deslocar para um lugar onde os passageiros possam desembarcar com segurança.

A JR Central desenvolverá as baterias com a Toshiba Infrastructure Systems, a Solution Corp. e outras empresas. A equipe responsável espera que o trem consiga percorrer vários quilômetros a uma velocidade de cerca de 30 quilômetros por hora. Os primeiros testes serão realizados ainda este ano.
Fonte: Alternativa

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Negócio de aluguel de amigos, namorados e parentes faz sucesso no Japão

Dezenas de companhias que oferecem o serviço se proliferaram nos últimos anos, entre elas algumas dedicadas exclusivamente a pessoas solteiras ou de idade avançada
Aluguel de amigos, namorados e parentes no Japão
No Japão é possível alugar amigos para posar em fotos no Instagram, contratar um namorado para um encontro de mentira ou falsos parentes para participar de eventos sociais - e os serviços que contam com uma procura cada vez maior.

Esta particular ideia de negócio surgiu para Yuichi Ishii há uma década, quando decidiu acompanhar uma amiga, mãe solteira, e se fazer passar por seu marido durante uma entrevista em uma creche particular de Tóquio que não aceitava crianças de famílias monoparentais.

"Me dei conta de que existiam injustiças na sociedade japonesa, e vi que era possível oferecer serviços para cobrir esses vazios", relata em entrevista à Agência Efe Ishii, fundador da Family Romance, empresa pioneira em seu segmento no Japão.

Esse primeiro favor entre amigos foi seguido por outros, como reunir pessoas para se fingirem de "convidados supérfluo" em vários casamentos, e a partir de então Ishii decidiu profissionalizar seus serviços, ampliá-los e promovê-los através das redes sociais.

Sua empresa conta hoje com 1.200 funcionários, ou "atores", como ele chama, e dispõe de um amplo menu que inclui o aluguel por hora de amigos, pais, mães, maridos, esposas, namorados, filhos ou colegas de trabalho.

Dezenas de companhias similares se proliferaram nos últimos anos, entre elas algumas dedicadas exclusivamente a pessoas solteiras ou de idade avançada, o que responde à queda do número de casamentos e ao acelerado envelhecimento demográfico no Japão.

No caso da Family Romance, seus "atores" contam com experiência e formação para desempenhar cada papel, enquanto o cliente pode basear sua escolha função das suas preferências sobre aspecto físico e personalidade, explica o fundador da empresa, um engenheiro de sistemas de 36 anos.

Também são oferecidos serviços específicos, como contratar um acompanhante para visitar a Disneylândia ou contemplar as "sakuras" (cerejeiras em flor) - planos frequentes para encontros românticos -, comparecer a um funeral, sair para correr ou ir ao karaokê; e inclusive para que o ator repreenda o cliente ou escute suas queixas sobre o trabalho.

Mas o produto principal atualmente é o aluguel de amigos para fazer "selfies" ao lado do cliente e postá-las no Instagram e outras redes sociais, segundo Ishii, que explica que o preço de um ator para estes casos é de 8 mil ienes (R$ 230) e que sua empresa recebe cerca de 50 pedidos mensais deste tipo.

"As pessoas querem construir hoje em dia sua própria imagem através das redes sociais. Nós as ajudamos oferecendo acompanhantes atraentes, com estilo e que sabem posar", afirmou Ishii.

Outros clientes buscam suprir necessidades muito diferentes, como quem contrata um namorado ou uma namorada para vê-los uma vez por semana por 15 mil ienes (R$ 440), ou os que alugam pais e mães para seus filhos em várias ocasiões ao mês, por 20 mil ienes (R$ 580) a sessão.

O próprio fundador da empresa está há vários anos se fazendo passar pelo pai de uma filha de mãe solteira, e disse que "dói muito de cada vez que tem que se separar dela", pois viu a pequena crescer e ela o considera como seu verdadeiro pai.

"Nesses casos não sei se estou atuando ou se são meus verdadeiros sentimentos", confessa Ishii, que afirmou estar "tão cheio de experiências" - cada um dos atores da sua empresa pode desempenhar papéis em até cinco famílias diferentes - que é difícil se imaginar formando sua própria família.

O sucesso deste tipo de empresa pode ser explicado, em parte, pelas particularidades da sociedade japonesa, onde é fundamental manter as aparências e que cada pessoa cumpra seus deveres e obrigações correspondentes à sua posição.

"Antes havia famílias mais numerosas e as mulheres não trabalhavam. Hoje os pais e mães estão sempre ocupados, e há cada vez mais casos de divórcios, mães solteiras...", contou Ishii, após refletir bastante ao ser perguntado sobre as motivações dos seus clientes para alugar um marido ou uma mulher.

O empresário também menciona a cultura de "omotenashi" (um conceito traduzível como "hospitalidade"), que obriga os japoneses a oferecer sempre sua melhor versão a outras pessoas, o que faz com que "deixem de cuidar de si mesmos, evitem pedir favores e evitem o contato com outros para não incomodar".

Neste contexto, "para muita gente é mais fácil e agradável contratar um amigo ou um namorado que satisfaça suas necessidades emocionais, e com quem podem ser eles mesmos", apontou Ishii, cuja empresa tem como lema oferecer "relações melhores que as reais".
Fonte: Época Negócios

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Data da abdicação do Imperador do Japão definida para 30 de abril de 2019

Na conferência imperial realizada nesta manhã de sexta-feira ficou definida a data da abdicação do Imperador do Japão para 30 de abril de 2019
Imperador Akihito
Às 9h45 desta sexta-feira (1º) ocorreu a conferência imperial, com a presença do primeiro-ministro, Shinzo Abe. Na Casa Imperial se reuniram 10 pessoas, entre os chefes dos três poderes e a família real.

Chegou-se a ao consenso do cronograma. O Imperador Akihito se abdica em 30 de abril de 2019 e o seu sucessor, Príncipe Naruhito, será coroado em 1º de maio, no dia seguinte.

Essa será a primeira abdicação em quase dois séculos de história do país.

Para evitar a corrida eleitoral que se realizará na primavera de 2019, foi escolhida a data da abdicação em meio a um “ambiente silencioso”, para que os rituais possam ser realizados de forma segura e pacífica.
Conferência imperial
Além disso, 29 de abril é o Dia do Showa, quando se comemora o aniversário do Imperador Showa. Dessa forma, se a abdicação e coroação forem realizadas sequencialmente, as datas comemorativas imperiais podem se estender por 3 dias. Assim, considerou-se adequado em relação à população.

No próximo dia 8 o governo pretende formalizar essas duas datas, para a promulgação da lei especial.

Akihito tem 84 anos e é o 125.º imperador do Japão, desde 1989, quando o país entrou na era Heisei. O príncipe herdeiro, Naruhito, tem 58 anos, e é casado com Masako. A última conferência imperial foi realizada há 24 anos, sobre o casamento deles.
Fonte: Portal Mie com NHK e JNN

sábado, 4 de novembro de 2017

Metrô de Nagoia comemora 60 anos

Do primeiro trecho de 2,4Km aos quase 100Km atuais, o metrô de Nagoia comemora 60 anos de história
linha Higashiyama
Em 15 de novembro, o metrô municipal de Nagoia (Aichi), comemora 60 anos de lançamento. O primeiro trecho ligou a estação central da capital a Sakae, área central. Tinha 2,4Km e hoje a malha tem quase 100Km, com 6 linhas diferentes. São 87 estações e mais de 800 vagões circulando pelos trilhos no subsolo.

O metrô integrado com os ônibus municipais e as principais estações de trem facilita o transporte para os estudantes e trabalhadores.

A população da cidade de Nagoia é de 2,3 milhões de pessoas. Muitas delas fazem uso desse importante meio de transporte público. O metrô atende também as pessoas das cidades vizinhas que vêm à capital para trabalhar, fazer compras e passear.

Para comemorar os 60 anos, o Departamento de Transporte Municipal programou eventos. Um deles é a visita gratuita à fábrica dos trens do metrô, próxima à estação de Fujigaoka, das 10h as 15h, no dia 5, domingo.

Além disso, as principais estações colocaram à venda artigos comemorativos, com o logo dos 60 anos, como toalhas.
metrô municipal de Nagoia
A linha Higashiyama, a pioneira, terá vagões com assentos e seguradores coloridos. A partir da segunda-feira (6) até março do ano que vem, os passageiros poderão ter a sorte de se sentarem em assentos coloridos. A iniciativa teve a colaboração de estudantes do curso de design ambiental, da Universidade Kinjo Gakuin. “As cores dão um toque de alegria para os passageiros”, disse uma das alunas.
Fontes: Portal Mie com Chunichi e CBC TV

domingo, 22 de outubro de 2017

Sabja retoma serviço de transferência de pacientes graves para o Brasil mediante solicitação

O serviço havia sido interrompido no ano passado
 Serviço de Assistência aos Brasileiros no Japão
O Serviço de Assistência aos Brasileiros no Japão vai retomar o atendimento a pacientes brasileiros em estado grave que necessitem ser transferidos para o Brasil. Esse atendimento vinha sendo dado pelo médico Taro Nagai há alguns anos. Com seu falecimento em 2016, o serviço foi interrompido. Agora o Sabja contará com o apoio do médico Olavo Ribeiro Rodrigues, de Mogi das Cruzes (Grande São Paulo). 

O médico Olavo era o contato de Nagai no Brasil quando este precisava internar algum paciente grave em hospital do Serviço Único de Saúde (SUS). “Comecei a ajudar ao doutor Nagai em 2004. Sempre que houvesse algum pedido nesse sentido, quem o fazia era o doutor Nagai através do Disque Saúde”, lembra.

O próprio médico Olavo já transportou pacientes para o Brasil, como foi o caso de um jovem de Toyota (Aichi) que precisava de um transplante de coração. “Em poucos dias de internação apareceu um doador e o jovem foi operado, vivendo vários anos no Brasil”, disse.

Em geral, os pacientes brasileiros no Japão que buscam atendimento no Brasil sofrem de problemas graves como câncer, como o de pâncreas, problemas cardíacos, problemas psiquiátricos graves, pessoas que sofreram acidente vascular cerebral, popularmente conhecido como derrame ou mesmo idosos. 

Olavo então busca vaga em hospitais públicos na região onde a família do paciente reside, podendo ser na Grande São Paulo, caso da capital ou cidades como Mogi das Cruzes, Suzano ou Guarulhos. O mesmo ocorre quando a família reside no Paraná.

Olavo explica que o custo das passagens aéreas fica por conta da família. Como ocorre de os pacientes já não conseguirem nem mais ficar sentados, as companhias aéreas removem algumas poltronas do fundo do avião para fixar uma maca na qual irá o paciente. “Quanto aos honorários médicos eu não cobro nada. É um serviço humanitário”, afirma.

Como o Disque Saúde foi incorporado pelo Sabja, a triagem desse atendimento é feita nesta organização sem fins lucrativos. Mais informações podem ser obtidas pelo Disk Sabja pelo telefone 050-6861-6400 ou nposabja@gmail.com.
Fonte: Alternativa

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Reorganização de feriados nacionais poderá facilitar o tráfego durante as olimpíadas

A reorganização de feriados é destinada a limitar o número de pedestres que anda pela cidade a fim de facilitar o controle de tráfego
Tóquio
Legisladores estão considerando medidas especiais para tornar feriados nacionais as datas tanto da cerimônia de abertura como do encerramento das Olimpíadas de Tóquio em 2020 para ajudar a garantir a ocorrência tranquila dos eventos.

As datas de 23 de julho e 10 de agosto de 2020, provavelmente, serão designadas como feriados nacionais somente para o ano olímpico, além do dia da cerimônia de abertura no dia 24 de julho, que já é marcado como um feriado nacional.

Um grupo não partidário de legisladores para questões de esportes começou a estudar o plano, revelado pelo líder do grupo, Toshiaki Endo, ex-ministro responsável pelos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio, durante uma reunião do comitê que organiza as Olimpíadas no dia 25 de setembro.

Enorme congestionamento antes da abertura do evento e após a cerimônia de encerramento

Espera-se um enorme congestionamento dentro e ao redor de Tóquio no dia antes da abertura do evento e no dia após a cerimônia de encerramento. Algumas estradas podem ser fechadas para garantir a passagem segura de dignitários estrangeiros que participam das cerimônias de abertura e encerramento.

A reorganização de feriados é destinada a limitar o número de pedestres que anda pela cidade a fim de facilitar o controle de tráfego de grande escala para o transporte de pessoas muito importantes (VIPs). Os feriados nacionais reduziriam o número de pessoas na cidade ao diminuir as atividades econômicas.

O grupo está planejando transferir o feriado nacional do Dia do Mar, que é móvel, da 3ª segunda-feira de julho no ano olímpico (20 de julho de 2020), para 23 de julho. Ele também está considerando mover o fixo Dia da Montanha de 11 de agosto para o dia 10.

O outro plano que já está em consideração é mover outro feriado nacional, o Dia da Saúde e Esportes, geralmente na 2ª segunda-feira de outubro (12 de outubro no ano olímpico), para sexta-feira, 24 de julho, quando a cerimônia de abertura será realizada. O feriado pode ser renomeado como Dia dos Esportes. Todas as datas transferidas seriam aplicadas somente para o ano de 2020.

O Dia da Saúde e Esportes foi estabilizado para comemorar a cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio em 1964.

No final de agosto, o grupo concordou em apresentar um projeto de lei para mover os feriados nacionais, entre outros, à sessão ordinária da assembleia no próximo ano.

O governo entende a política do grupo e é provável que os projetos sejam aprovados.
Fonte: Portal Mie com Asahi

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Japão quer criar sistema de crédito para garantir universidade gratuita a todos

Governo de Abe deve analisar as possibilidades em reuniões com especialistas
Sistema de educação superior no Japão

O governo japonês planeja dar um grande passo em direção à gratuidade do sistema de educação superior do país.

Segundo reportagem da agência Jiji Press, um dos planos políticos da administração do primeiro-ministro Shinzo Abe é introduzir no Japão um sistema baseado no modelo australiano, em que os estudantes pagam depois de formados.

Este sistema, também conhecido como “crédito educacional”, já existe no Japão, mas é concedido aos estudantes de famílias de baixa renda, que não possuem condições de arcar com as despesas de um curso universitário.

Depois de formados e com um emprego garantido, os ex-alunos que foram beneficiados são instruídos a pagar a dívida de educação, que pode se arrastar por décadas de acordo com o caso.

A ideia atual é de ampliar esse sistema para todos os alunos. O governo se encarregaria de arcar com as despesas universitárias de todos os estudantes, mas os mesmos devem devolver o empréstimo quando estiverem trabalhando.

Na Austrália, este sistema funciona exatamente desta forma. O governo banca os estudos de todos e o pagamento após a formatura é efetuado de acordo com a capacidade financeira do individuo. Não há limites ou determinações baseadas na renda.

A ideia foi divulgada pelo ministro de Estado para a Economia e Política Fiscal, Toshimitsu Motegi, em um programa da emissora Fuji na noite de terça-feira (22).

Autoridades do governo devem discutir a proposta com especialistas a partir do próximo mês.
 Fonte: Alternativa

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Inscrições abertas para concurso que irá escolher o mascote dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tokyo 2020

Mascote dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tokyo 2020

Foram abertas as inscrições para o concurso que irá escolher o design do mascote das Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tokyo 2020.

As incrições estarão abertas durante duas semanas, do dia 1 a 14 de agosto, e podem ser feitas através do site do Comitê Organizador. A página está disponível em japonês, inglês e francês.

Os participantes devem ter acima de 18 anos, ser japonês ou estrangeiro residente no Japão. Quem vencer o concurso irá receber o prêmio de 1 milhão de ienes e será convidado para participar da cerimônia de abertura dos jogos.

Após passarem por várias etapas, os melhores projetos serão enviados a escolas de ensino fundamental (shogakko) de todo Japão, onde o preferido deverá ser escolhido por cada classe. Os alunos que ficaram sabendo, estão animados para participar da votação.
Fonte: IPC Digital